×

Publicidade

São Luís

Gestão de Edivaldo inicia novas entregas de produtos do Programa de Aquisição de Alimentos

Foram distribuídas a famílias cadastradas pela Prefeitura sete toneladas de alimentos compradas de agricultores familiares da capital; ação integra a política de segurança alimentar implantada pela gestão do prefeito Edivaldo que, com o programa, também fomenta emprego e renda

A gestão do prefeito Edivaldo deu início a nova edição do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), nesta terça-feira (4), com a primeira compra feita diretamente de pequenos produtores rurais e a posterior entrega dos produtos aos beneficiados. Para manter a qualidade, os produtos foram adquiridos pela Prefeitura de São Luís ainda pela manhã e a entrega ocorreu à tarde na Igreja Batista Shalom, no bairro Bequimão. Os beneficiados são famílias atendidas pelo Centro de Referência e Assistência Social (Cras) do bairro. Na ocasião, sete toneladas de alime ntos, incluindo frutas, legumes e verduras foram distribuídos aos contemplados. O programa, executado pela Secretaria Municipal de Segurança Alimentar (Semsa), terá entregas sempre às terças-feiras, a partir das 14h30.

O PAA é uma das ações que integra a política de segurança alimentar implantada pela gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior. O Termo de Compromisso garantindo a aquisição dos produtos que serão distribuídos a pessoas em situação vulnerabilidade social e insegurança alimentar na capital foi celebrado entre o prefeito Edivaldo Holanda Júnior e 90 agricultores beneficiados pelo programa, no final do mês passado.

Continua após a Publicidade

O prefeito Edivaldo ressaltou a efetivação dos trabalhos desta nova etapa do programa. “Com esta ação tão importante para o fortalecimento da agricultura familiar local, estamos viabilizando a essas famílias as condições seguras para o escoamento da sua produção e garantindo às cadeias produtivas locais maiores possibilidades de desenvolvimento, geração de emprego e renda, a melhoria da qualidade de vida de milhares de pessoas que se beneficiam diretamente dessa ação”, disse o gestor.

Nessa terceira edição do programa na capital maranhense, além das famílias em situação de insegurança alimentar referenciadas pelo Cras, também serão beneficiados pacientes atendidos no Hospital da Mulher e Hospital da Criança.

“É uma satisfação muito grande estarmos dando continuidade a este que é um dos mais destacados programas da área social, desenvolvido pela Prefeitura na gestão do prefeito Edivaldo. Todo o planejamento foi realizado para que pudéssemos firmar o convênio com o Governo Federal e prosseguir com esta ação significativa para aqueles que tanto precisam”, reforçou a titular da Semsa, Fatima Ribeiro. A gestora acrescenta que, ao manter o programa, “o prefeito Edivaldo reforça o compromisso de sua gestão com os mais carentes e fortalece a produção da agricultura familiar”.

CESTASIdacilene Amorim recebeu uma das cestas na tarde desta terça-feira (4)

As 120 cestas distribuídas continham, entre outros produtos, mel, farinha, diversos tipos de frutas e verduras. Quem aguardava o momento de receber os produtos, o sentimento era de agradecimento. Contemplada no programa pela segunda vez, a dona de casa Idacilene Amorim da Silva, 44 anos enfatizou o diferencial desta ação para as famílias atendidas. “Na minha casa sou eu e minhas duas filhas e estamos todos desempregados e apoios como estes são muito importantes. Quem precisa sabe o quanto essa ajuda é essencial. Eu já conheço esse programa e parabenizo por manterem estas entregas e ajudar a nós que precisamos”.

“O que a gestão do prefeito Edivaldo faz com a realização do PAA é uma benção divina”, disse a aposentada Lurdimar de Lima Vale, 68 anos, mãe de seis filhos e que já foi contemplada outras vezes nas entregas das cestas. “Eu só posso pedir que Deus abençoe cada uma das pessoas que participam desse programa. Para mim, que sei o valor das coisas e como é difícil conseguir dinheiro para comprar alimento, sei que isso aqui é uma ajuda grande demais”, apontou a aposentada.

Nessa edição do PAA em São Luís estão sendo adquiridos produtos hortifrutis cultivados em 24 polos agrícolas da Ilha localizados no Cinturão Verde, Matinha e Tajipuru, incluindo diretamente mais de 20 grupos produtores de localidades rurais como Coquilho, Calembe, Mato Grosso, Andiroba, Cajupe, Sol Nascente, Itapera, São Joaquim, entre outras.

Entre os produtos fornecidos estão abacaxi, abóbora, abobrinha, acerola, alface, banana (nanica e prata), batata doce, berinjela, caju, cebolinha, coco (d’água e seco), coentro, couve, farinha (de mandioca e d´água), feijão verde sem casca, limão, mamão (papaia e comum), maracujá, maxixe, melancia, melão, milho, pepino, polpa de frutas (acerola, cajá, caju, goiaba e manga), quiabo, mandioca e vinagreira.

PRIMEIRA COMPRA

Os alimentos adquiridos pela Prefeitura nesta terça-feira (4), foram fornecidos pelos 90 agricultores familiares cadastrados e habilitados na terceira edição do PAA. A entrega foi realizada na Associação de Moradores e Produtores Rurais de Matinha-Maracanã, na zona rural.

“O PAA é um programa de grande alcance social, que beneficia diretamente a centenas de pessoas e fortalece setores tão importantes para o desenvolvimento local. É uma alegria ver nossos agricultores familiares chegando com seus produtos, cientes de que toda a produção será comercializada”, observou Fátima Ribeiro.

Parte significativa da safra de bananas e berinjelas da agricultora familiar Sônia Maria Lira, 52 anos, foi vendida à Prefeitura nessa primeira compra de produtos efetivada por meio do PAA. “Esse programa representa muito para todos nós, pois é mais uma alternativa que se abre para a venda da nossa produção e para obtermos um ganho maior com comercialização para a Prefeitura, que tem ajudado muito o pequeno agricultor local”, disse ela.

O casal de agricultores Silva Maria Barbosa, 45 nos, e Celso Carvalho, 46, da comunidade de Anajatíua, relata os benefícios do programa para o escoamento da sua produção. “Participar do PAA foi o maior ganho que poderíamos ter. Plantar com a certeza de que a nossa colheita terá destino certo é muito tranquilizador, principalmente em momento de tanta crise que afeta também o setor agrícola”, disse dona Silvia.

A garantia de que tudo o que for cultivado será comercializado também é o aspecto que dá ânimo ao agricultor Adriano da Silva Conceição, 29 anos, para continuar no campo. “O programa ampliou as nossas possibilidades de venda dos produtos que plantamos. Além do aumento em nossa renda, é um alento saber que vamos plantar com a certeza de que parte da produção será comprada pela Prefeitura’, concluiu Adriano.

REFORÇO Á PRODUÇÃO

Implantado em 2015, o PAA em São Luís já distribuiu cerca de 600 toneladas de alimentos, alcançando cerca de 74 mil pessoas. É uma das principais ações de estimulo à agricultura familiar no município, iniciativa que rendeu ao prefeito Edivaldo o Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor, na etapa estadual, no ano de 2017. O PAA é também uma grande ferramenta de inclusão socioprodutiva e de combate à insegurança alimentar desenvolvida na gestão do prefeito Edivaldo.

O PAA possui dois tipos de públicos beneficiários: os fornecedores e os consumidores dos alimentos. Nessa fase do programa são investidos R$ 4 milhões, beneficiando 90 pequenos agricultores, sendo que 40% do total de produtores fornecedores são mulheres. Os alimentos são distribuídos pela Semsa, em parceria com a Secretaria da Criança e Assistência Social (Semcas), aos inscritos nos Cras e instituições sociosassistenciais que trabalham com populações em risco de segurança alimentar e nutricional.

O PAA é uma ação do Governo Federal, com contrapartida do Governo do Estado e executado pela Prefeitura de São Luís, para colaborar com o enfrentamento da fome e da pobreza e, ao mesmo tempo, fortalecer a agricultura familiar.

Ver comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.