×

Publicidade

Câmara SL

Na Câmara movimento de mulheres negras de São Luís realiza debate sobre políticas públicas

Na manhã desta quinta-feira, 14, um ano após o assassinato da vereadora carioca Marielle Franco, no mês de celebração do Dia da Mulher, com o apoio do mandato do vereador Honorato Fernandes (PT), mulheres ligadas a diversas entidades do movimento de mulheres negras da capital maranhense realizaram uma roda de diálogos, na Câmara Municipal de São Luís, para debater a garantia de direitos e políticas públicas voltadas para a mulher negra.

Há exatos um ano após o assassinato de Marielle Franco, a integrante do Grupo de Mulheres Negras Mãe Andresa, Josanira da Luz lembrou a data para ressaltar a necessidade de luta por politicas públicas que garantam os direitos humanos da população negra periférica e autonomia às mulheres negras.

Espaços de debate como este são necessários, dada a ausência de políticas públicas voltadas para as mulheres, sobretudo as negras, sejam elas com foco na politica habitacional, de educação, saúde, segurança, trabalho”, ressaltou Josanira da Luz, que também pontuou a luta de mulheres negras do movimento feminista da Ilha.

Continua após a Publicidade

Faz-se necessário lembrar ainda, neste momento, o um ano do falecimento também da fundadora do Grupo de Mulheres Negras Mãe Andresa, a Ana Silva Cantanhede e ressaltar nomes da luta negra feminista, como a professora Ieda Batista, dona Dijé, mulheres que historicamente lutaram por direitos, dignidade e respeito”, pontuou.

Outro ponto destacado pela militante foi a luta do movimento de mulheres negras pela criação do Centro de Referência da Mulher Negra, para dar mais visibilidade às lutas do movimento, a exemplo da luta contra o racismo institucional, que exclui as mulheres dos espaços de poder e de decisão política.

Creuzamar de Pinho, assistente social e militante do Movimento por Moradia Popular ressaltou a representatividade de o ato ser realizado na sede do Parlamento Municipal, como forma de estímulo para a participação das mulheres na política.

Esse debate é necessário, sobretudo, neste espaço, na Câmara Municipal, que representa um espaço de poder da nossa capital. Portanto, realizar esta roda de diálogo na Câmara é um ato bastante representativo, tendo em vista a grande ausência de mulheres na política. Com certeza um gesto significativo para o estímulo para a participação das mulheres na política”, frisou a militante.

O vereador Honorato Fernandes, apoiador do encontro, falou da honra de poder colaborar para a realização desse momento de reafirmação do projeto de luta das mulheres negras e de combate à desigualdade de gênero em todos os segmentos, inclusive na política.

Embora, neste momento, o espaço de fala não seja dos homens, mas das mulheres, como parlamentar e representante dos homens e mulheres da nossa cidade, tomo aqui a liberdade de, em poucas palavras e de forma rápida, destacar a importância deste ato realizado, para discutir, entre outras coisas, a necessidade de ruptura da ausência da participação das mulheres na política. Precisamos combater a desigualdade de gênero em todos os segmentos, inclusive na política”, destacou o parlamentar.

Ver comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.