Assembleia MA

Antônio Pereira defende professores e estudantes de Grajaú

O deputado Antônio Pereira (DEM) ocupou a tribuna da Assembleia, nesta terça-feira (10), para se associar à causa dos professores do município de Grajaú, que estão em greve há mais de 40 dias, reivindicando repasse do reajuste inflacionário dado pelo Governo Federal, de 6,81%, por meio do FUNDEB.

O democrata fez um apelo à Comissão de Educação da Assembleia, ao Ministério Público Federal, ao Ministério Público Estadual e à Prefeitura de Grajaú. “Precisamos resolver a situação de 1.100 professores que precisam garantir seus direitos, e de 16.500 alunos que estão fora das salas de aula”, alertou.

Para Antônio Pereira, a situação precisa ser resolvida com urgência, para não causar impacto no ano eletivo, pois quase todas as escolas estão fechadas e os professores, parados, porque suas reivindicações não são atendidas pela Prefeitura, que nunca teria recebido os manifestantes para negociar as pendências.

Em seu pronunciamento, o deputado deixou claro que os professores querem que seja incorporado o reajuste inflacionário de 6,81 aos seus salários, promoções e outras reivindicações que estão na pauta para serem negociadas com o prefeito, por meio do Sindicato dos Professores de Grajaú.

O parlamentar lembrou que há também a questão do Plano de Cargos, Carreiras e Salários no Estatuto do Magistério que, em prática, foi construído, elaborado e instituído como lei pela Câmara Municipal de Grajaú, por meio de projeto do atual prefeito, Mercial Arruda, quando de sua primeira gestão.

Antônio Pereira garante que, durante os quatro anos, o então prefeito Otsuka (que assumiu depois de Mercial) cumpriu rigorosamente o Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos professores. “Mas o atual prefeito não tem cumprido o Plano, que sempre foi honrado pelo ex-prefeito”, lamenta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Nome *
E-mail *
Site
Comentário *

Para comentar através do Facebook é preciso estar logado. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.

Comente com o Facebook

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.