×

Publicidade

Polícia

Após prisão no Paraguai, Farina deverá ser extraditado ao Brasil

"Doleiro dos doleiros" foi preso nesta quarta (26), em condomínio de luxo; Ele estava escondido em uma mansão

Bruno Farina, um dos homens mais procurados por investigadores da operação Lava Jato, deverá ser extraditado ao Brasil após ter sido capturado pela polícia paraguaia noite desta quinta-feira (26) em Hernandarias, a 18 km de Ciudad del Este, na fronteira com Brasil.

Farina se encontrava escondido numa mansão no condomínio de luxo Paraná Country Clube. A polícia paraguaia já havia efetuado uma busca no mesmo local dias antes, mas Farina e seu sócio Dario Messer conseguiram fugir. Farina porém voltou na noite do dia 25 de dezembro para passar o Natal em casa da sogra, quando membros da Interpol receberam esta informação e cercaram o local. Farina se entregou pacificamente por volta ás 20h35, hora local.

Farina embarcou com destino a Assunção onde desembarcou no Aeroporto Internacional Silvio Pettirossi a uma da madrugada e foi recebido pelo fiscal Manuel Doldan Breuer, da promotoria paraguaia.

Continua após a Publicidade

Um comunicado emitido pela Direção Geral de Investigação Criminal em conjunto com a Direção Científica e Técnica da Interpol do Paraguai, informou – a detenção de pessoa por possuir ordem de captura internacional. Trata-se do cidadão brasileiro Bruno Farina, nascido em 21/01/1960 em Recife, Pernambuco, com passaporte N° FE91667, filho de Giovani e Helena no dia da data (quinta feira 26) ás 20h35 no Paraná Country Clube, realizado por membros da Escritório Regional 01 da Interpol de Ciudad del Este.

Farina será levado para fazer exame de corpo de delito e depois será colocado a disposição do 2º Juizado Penal a cargo da juíza Alícia Pedrozo. Ele poderá ser expulso e enviado ao Brasil nas próximas horas.

Ver comentários
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.