Esporte

“Sarrafuera”: Huracán expulsa joia acertada com o Inter da pré-temporada

Com um pré-contrato firmado para reforçar o Inter a partir da metade do ano, Martín Sarrafiore deixará o Huracán em pé de guerra. Após ter sido integrado ao time principal no início de 2018, o meia de 20 anos foi expulso da pré-temporada do clube pela diretoria, nesta quinta-feira.

Isso porque o Huracán ainda nutria esperanças de chegar a um acordo para permanecer com o jogador, principal promessa de suas categorias de base. Em nota publicada no site oficial, o Globo afirma que o atleta não cumpriu o prazo de 48 horas dado pelos dirigentes para dar uma resposta à proposta de renovação contratual e, assim, retornará aos trabalhos nas categorias de base. O garoto, aliás, recém havia sido promovido ao time principal.

De acordo com a nota, o secretário geral do clube, Fernando Moroni, disse ao atleta que ele “deveria deixar a pré-temporada para voltar à Reserva (time B), após não aceitar a proposta de renovação”. A saída conturbada do atleta rendeu a manchete “Sarrafuera” no diário Olé, jornal esportivo tradicional da Argentina.

Negociação gera polêmica

O Inter assinou um pré-contrato com o atleta no início deste ano, após observar Martín Sarrafiore na Copa Ipiranga Sub-20, do ano passado. Capitão e camisa 10 da equipe, o meia anotou quatro gols para levar a equipe à semifinal da competição. Seu talento despertou as atenções dos observadores do Colorado.

A negociação gerou polêmica com o Huracán, que sempre lapidou o atleta com expectativa de bom retorno dentro de campo e em termos financeiros. O presidente do Huracán, Alejandro Nadur, entrou em contato com a Federação Gaúcha de Futebol (FGF) para formalizar o descontentamento do Globo – como o clube é chamado na Argentina – com a postura colorada e tentar evitar a transferência. Mas sem sucesso.

Como o contrato do atleta com o clube argentino encerra em junho, o meia já poderia assinar um novo vínculo com outra equipe – o que, de fato, ocorreu. Inicialmente, o Colorado até tentou sua liberação antes do fim do contrato, mas a revolta dos argentinos inviabilizou a tratativa.

Em entrevista ao Olé, o técnico do Huracán, Néstor Apuzzo, manifestou sua decepção com o jovem, em especial por sua ligação pessoal. O treinador foi o responsável por levar o garoto ao clube, com 11 anos. O vínculo de quase uma década será rompido a partir da transferência a Porto Alegre.

– Mentiu a todos. Para mim, falhou como pessoa. O conheço desde os 11 anos, quando estávamos no projeto Barcelona e depois o levei ao Huracán. Não teve vergonha de fazer isso. Estamos muito doloridos – disparou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Nome *
E-mail *
Site
Comentário *

Para comentar através do Facebook é preciso estar logado. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.

Comente com o Facebook

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.