Celebridades

Renata Banhara divulga vídeo em que é agredida pelo marido

A modelo Renata Banhara divulgou um vídeo nesta quinta-feira (12) em que aparece sendo agredida pelo marido. A gravação foi feita dois meses após a modelo descobrir uma traição.

Nas imagens, ele aparece tirando as roupas da modelo dos armários. Renata rebate a ação do marido.

— … E eu aqui nessa cama, com câimbra. E esse ordinário, cachorro, me traindo. Agora ele põe minha roupa na rua. Quem vai para a rua é você, cachorro.

O homem então vai para cima de Renata e dá um tapa no celular, encerrando a transmissão.

No dia 22 de fevereiro deste ano, Renata deu uma declaração ao quadro Hora da Venenosa, do Balanço Geral. Ela descobriu a traição por meio de empregados de sua casa. Ao exigir satisfação do marido, ele acabou se exaltando e a agrediu.

 Renata registou boletim de ocorrência e exame de corpo de delito na Delegacia da Mulher. Lutando contra uma infecção no cérebro desde o ano passado, Renata estava preocupada porque o marido retirou seu plano de saúde. “Eu vivi um terror na minha vida e pensei muito se ia falar ou não. Esperei me acalmar, refleti e cheguei à conclusão de que eu tinha que falar sim. O Brasil conhece a minha luta!”, disse.

Ainda segundo ela, a violência começou desde o diagnóstico da infecção no cérebro.”Desde que fui acometida da doença, tenho sido tratada com descaso pelo meu marido. Ele estava levando uma jovem para nossa casa em Juqueí. Eu pedi pra conversar com ele e disse que estava já sabendo de tudo. A atitude dele foi execrável! Foi me espancar, me agredir, foi tentar esconder minha bolsa e meu celular.”

Renata finalizou agradecendo a presença do filho mais velho no momento da agressão. “Se ele não estivesse não sei o que teria sido. Eu estou muito triste. Estou tentando fazer meu melhor”, lamentou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Nome *
E-mail *
Site
Comentário *

Para comentar através do Facebook é preciso estar logado. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.

Comente com o Facebook

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.