Maranhão Web Rádio
Prefeito Zé Mário inaugura galeria dos Ex. prefeitos. | São João dos Patos

Prefeito Zé Mário inaugura galeria dos Ex. prefeitos.

Fotos de todos os ex prefeitos de São João dos Patos

Fotos de todos os ex prefeitos de São João dos Patos

                   O prefeito ZÉ Mário inaugurou na manhâ desta segunda-feira uma sala exclusiva na prefeitura Municipal que ganhou o nome de” Galeria dos Ex prefeitos, ou seja, os que já administraram a cidade de São João dos Patos. A cerimônia contou com presença de pessoas especiais que aprovaram a idéia do prefeito. O Ex prefeito Eduardo coelho Mendes marcou presença e disse que estava muito feliz em poder receber do prefeito Zé Mario essa galeria como um presente, não só para ele, mas como para todos os ex prefeitos.

Mas depois da inauguração da galeria foi gerada uma pequena polemica quando algumas pessoas olhavam a foto de Joana da Rocha Santos{ dona Noca} e diziam que ela foi a primeira prefeita mulher do Brasil. E lá estava um professor que desbaratou todo mundo quando disse que ela não foi a primeira prefeita eleita do Brasil, pois a primeira mulher prefeita do Brasil era do estado de Minas gerais.

Mesmo com a confirmação do professor algumas pessoas diziam que o professor estava errado, foi ai que buscamos de todas as formas essa realidade e podemos constatar que realmente o professor estava certo e a primeira mulher eleita prefeita do Brasil não foi dona Noca.

primeira prefeita do Brasil é essa da foto

primeira prefeita do Brasil é essa da foto

  Pois a primeira prefeita do Brasil foi Aldamira Guedes Fernandes vencedora do pleito para o Poder Executivo local. Com maioria absoluta de votos, exatos 59%, comemorava a conquista, sendo empossada aos 25 de março do ano seguinte. No Brasil, pela primeira vez, uma mulher assumia o cargo por meio do voto livre.

Daquela época, a pioneira no cenário político nacional recorda que não existiam comícios, não se distribuíam bonés e nem blusas dos candidatos; não haviam carros de som fazendo propagandas pelas ruas, cartazes e nem outdoors. Ela explica que só existiam duas amplificadoras de som na cidade. Uma delas, a da Paróquia de Santo Antônio e a outra, do radialista Fenelon Câmara. “A gente tinha que conquistar o eleitor era na visita, na conversa, mostrando nossas propostas de trabalho. Era comum a gente pedir o voto às comadres e compadres, assegurando por conta disso, uma boa margem de votos”, diz ela.

A ex-prefeita conta ainda que, naquele período, no dia da eleição, era permitido fornecer o transporte e alimentação dos eleitores. Dependendo da ocasião se matava um ou dois bois para o preparo da merenda e do almoço. O quintal dela ficava cheio de panelões no fogo fazendo a comida que era generosamente distribuída. “Nós os tratávamos muito bem. Era assim que acontecia naquele tempo, uma prática adotada por todos os candidatos. Por ser uma época de grandes dificuldades, isso se tornava um ato de apoio ao eleitor”, lembra”

  No vigor dos seus 85 anos bem vividos, como faz questão de ressaltar, lembra ainda que, no dia de sair para votar, as pessoas tinham por costume vestir a melhor roupa. Faziam questão de exibir elegância, como se fossem a uma festa. Todos faziam questão de estar bem apresentados. Ela falou também do trabalho das Juntas Apuradoras. A contagem dos votos era totalmente manual, no prédio da Prefeitura. Não aconteciam desentendimentos. “Tudo era feito dentro da ordem exigida pelo juiz da comarca”, explicou a única prefeita de Quixeramobim.

Época de Ouro

Naquela época de ouro — fim da década de 50 e início dos anos 60 — a capital federal mudava do Rio de Janeiro para Brasília. O Brasil vivia um período de democracia formal. A bossa-nova, o teatro de arena e o cinema novo se destacavam no Sudeste. Ainda havia forte resistência à emancipação feminina. O machismo imperava. Todavia, com o apoio do marido, o médico Joaquim Fernandes — já falecido, que por duas vezes já havia sido prefeito deste município —, “Dona Aldamira”, como era tratada por seu povo, jamais enfrentou discriminação na cidade.

Acerca das atuais disputas, ela diz ser favorável à destinação de verbas públicas para o financiamento das campanhas eleitorais. Justifica a medida como alternativa para evitar que os candidatos de grande poder econômico levem vantagem em relação aos que não contam com o artifício monetário. Ela vê com preocupação a questão da influência financeira no pleito eleitoral, principalmente quando candidatos possuem ótimas propostas de trabalho, mas poucos recursos. Com a desigualdade fica muito difícil serem eleitos.

O historiador e professor, Marum Simão, destaca em seu livro “Quixeramobim, recompondo a história”, editado em 1996, que Aldamira exerceu o mandado constitucional até 25 de março de 1963.

Ela foi de fato e de direito popular, a primeira mulher brasileira a se tornar prefeita através das urnas. Foi eleita pelo Partido Social Democrático (PSD), anos mais tarde transformado no Movimento Democrático Brasileiro (MDB). Com a Constituição de 1988, o partido recebia mais uma letra, surgindo o Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB). A Baixo veja na orden de cima para baixo fotos dos ex prefeitos de São João dos Patos. Na galeria que teve o nome de “ Sala Carlos Alberto Pereira e construída pela administração do prefeito Zé Mário.  

Os Ex prefeitos abaixo são, Joana da Rocha Santos{ dona Noca} comandou o município de 1956 a 1961.

Maria de Lurdes Pereira de 1951 a 1956.

Pompilio José Pereira de 1966 a 1971.

Leônidas Pereira de 1977 a e deixou no mesmo ano.

Nilson Noleto de Sá de 1984 a 1986 e de 1989 a 1992.

Celso Antonio da Rocha Santos de 1961/1966/1971/1976/1977 e 1984.

Eduardo Coelho Mendes de 1973/1977/1986/1989 e1992/1996.

Dona Noca

Dona Noca

   
Dona Maria de Lurdes

Dona Maria de Lurdes

    
Pompilio

Pompilio

    
Celso Rocha Santos

Celso Rocha Santos

    
Leonidas Pereira

Leonidas Pereira

   
Nilson Noleto

Nilson Noleto

  
Eduardo Coelho Mendes

Eduardo Coelho Mendes

   
Celsinho

Celsinho

      Talvez você ficará com duvidas sobre a anotação dos anos em que os mesmos adiministraram, mas é porque teve prefeito que comandou por etapa.  

Advertisement

No comments.

Leave a Reply