Bira defende renuncia de Temer e eleições diretas para presidência da República

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

politica

O presidente Michel Temer (PMDB) e o senador Aécio Neves (PSDB) foram entregues pelos donos do frigorífico JBS, Joesley e Wesley Batista, em delação à Procuradoria Geral da República (PGR). Em gravação, o pemedebista negocia o silêncio deputado cassado, Eduardo Cunha (PMDB). O deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) repercutiu o assunto, nesta quinta-feira (18), na Assembleia Legislativa do Maranhão. Durante pronunciamento, ele defendeu a renuncia do presidente e a realização de novas eleições diretas para o cargo de presidente da república.

Para o parlamentar, uma situação complexa e extremamente difícil, que exige uma mudança de postura complexa por parte de todo o Congresso Nacional para restaurar a democracia e o único caminho é pelo exercício da soberania popular, o voto. O Congresso Nacional, destacou ele, não tem moral para escolher um presidente, tendo em vista que mais de trezentos deputados federais respondem à Lava Jato.

“É o povo quem tem que decidir e escolher o presidente. O Brasil ontem viu ruir uma farsa montada nesse País e que foi largamente prenunciada. E agora, mais do que nunca, comprovamos que o impeachment foi um grande erro. Aliás, depois da ditadura militar, é o maior erro da nossa história”, ressaltou ao acrescentar que o processo impeachment só aprofundou a crise e colocou o país em uma situação ainda pior.

Segundo o deputado não adianta o presidente alegar que não cometeu crime de obstrução da justiça, porque no mínimo ele prevaricou. Ato que se configura como crime da mesma forma. “Foi pego em flagrante por crime comum no exercício do cargo. Não foi pedalada – como usaram contra a Presidente Dilma. Disso não há como escapar!”, frisou.

Desde que estourou a crise econômica e politica no Brasil, Bira defende que não há saída outra para a democracia que não seja pelo exercício pleno do voto do povo. Durante o pronunciamento, ele reforçou a defesa e destacou que, se o problema neste caso é a Constituição, que orienta a eleição indireta – os parlamentares escolhem o presidente, é preciso que se faça uma Emenda Constitucional a fim de aperfeiçoar o sistema democrático brasileiro, assegurando ao povo a escolha do presidente também neste caso.

Concluindo, o deputado Bira recomendou que Temer renuncie ao cargo. “Alguns ficam esperando a decisão do Tribunal Superior Eleitoral, mas se o ilegítimo presidente Temer tiver algum resquício de vergonha na cara, ele tem que renunciar imediatamente para o bem do Brasil. Imediatamente! E o Congresso Nacional tem que aprovar a Emenda constitucional que garante a eleição direta em caso de vacância até seis meses antes do encerramento desse mandato”, recomendou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Nome *
E-mail *
Site
Comentário *

Para comentar através do Facebook é preciso estar logado. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.

Comente com o Facebook

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.