“Temos capacidade e podemos colaborar”, diz Irmã Silvia sobre concorrer à AL

O PRTB (Partido Renovador Trabalhista Brasileiro) confirmou o nome da especialista em auditoria Silvia Braga, mais conhecida por Irmã Silvia, como candidata ao cargo de deputada estadual nas eleições 2018. A confirmação aconteceu durante a convenção do partido, realizada no sábado (04), no Espaço Renascença, em São Luís.

Em sua primeira entrevista após ser confirmada como candidata, ela disse nesta quarta-feira (08) que, caso seja eleita, vai propor um projeto para que algumas atividades e eventos das igrejas evangélicas tenham reconhecimento de cultura.

“Nós [das igrejas evangélicas] não temos o reconhecimento de cultura. Temos nossos trabalhos fixos. No período do Carnaval, por exemplo, temos nossos retiros. Temos ainda eventos como as marchas que são realizados em diversos municípios do Maranhão. É o caso da marcha profética do município de São José de Ribamar que este ano estará em sua 16ª edição. O evento precisa de ônibus para transportar as pessoas, palco, som, dentre outros. É uma atividade que movimenta mais de 6 mil pessoas, mas não temos ajuda de ninguém. Então, essa marcha, queremos que seja reconhecida como uma cultura e só terá esse reconhecimento com a representação evangélica no parlamento”, destacou em entrevista ao blog.

Irmã Silva, como gosta de ser carinhosamente chamada, falou que o povo evangélico acordou e está disposto a eleger um de seus representantes na Assembleia Legislativa. Foi baseado nisso, que ela falou que quer ser essa voz cristã, dentro do parlamento estadual.

“Todo segmento da sociedade tem seus representantes na Casa do Povo. Por que é que nós evangélicos não poderíamos ter os nossos representantes? Costumo dizer que sou missionaria, pois tenho uma missão de levar a Palavra de Deus. Chegou o momento em que o povo evangélico acordou e resolveu mandar para a Assembleia Legislativa os seus representantes e coloquei meu nome à disposição para ser a representante evangélica de várias denominações e de vários municípios do nosso estado”, disse.

MAIS ESPAÇO PARA A MULHER

A candidata a deputada estadual pelo PRTB aproveitou a oportunidade para pedir que as mulheres possam lutar por mais espaço ao público feminino na política municipal, estadual e federal. Ela entende que se as eleitoras já são maioria no Brasil, precisam ocupar metade das vagas no parlamento.

“Nós mulheres somos discriminadas, pois a nossa voz é baixa e precisa ter um tom mais alto. Temos capacidade e podemos colaborar bastante não só como mulher, mas como mãe, como profissional. Dentro da política precisamos ter o nosso espaço e nossa voz. Se vivemos em uma sociedade em que as mulheres já são maioria no eleitorado, não podemos seguir com esta representação tão pequena no legislativo e executivo”, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Nome *
E-mail *
Site
Comentário *

Para comentar através do Facebook é preciso estar logado. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.

Comente com o Facebook

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.