Acusado de estupro de cadela em Cuiabá tem prisão decretada

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

GERAL

 

Emerson Fernandes Pedroso já tem prisão preventiva decretada após estuprar uma cachorra – que sempre estuprava – e postar o vídeo na internet. O que ele não esperava é que sim, pode ser preso por essa psicopatia.  A Dema (Delegacia Especializada do Meio Ambiente) de Cuiabá (MT) já pediu a prisão preventiva do acusado. Em comunicado oficial, a delegacia publicou:

“O rapaz das imagens é o estudante, Emerson Fernandes Pedroso, morador de um residencial, no bairro Pedra 90, que deverá responder por crimes de maus tratos e associação criminosa. Ele já foi indiciado nos delitos praticados”

Sobre os indícios de associação criminosa, o delegado Gianmarco Paccola Capoani achou indícios de que Emerson Fernandes seria membro de um grupo de zoófilos. “Essas pessoas teriam por prática ilícita o contato físico com animais e, na sequência, a filmagem de tais atos e sua especulação do referido material, que circularia entre os indivíduos do grupo”, explicou.

O caso começou a circular com uma denúncia da apresentadora Luiza Mell no Facebook. Ele pode pegar de 1 a 3 anos de prisão.

— Eu estou em choque. Este ser estuprou sua cadela e filmou!!!!! As cenas são nojentas. Queremos justiça. A ong local fez o B.O. Mas temos que fazer barulho para que seja punido! Tem que perder a guarda da cachorra já! Trabalharei hj para isso! Ah aqui o insta do criminoso @hemerson_fernandes_odonto

Eu fui farejar também. Liguei lá na faculdade que ele diz que frequenta, a Unic – Universidade de Cuiabá. De acordo com a diretoria, não existe nenhum aluno com esse nome na faculdade.

Quem achar o cara e tiver outras denúncias de crimes contra animais no MT podem ser feitas no 197 ou 181 da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Nome *
E-mail *
Site
Comentário *

Para comentar através do Facebook é preciso estar logado. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.

Comente com o Facebook

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.