‘Todos por São Luís’ promove ações de conscientização ambiental em escolas do bairro Santa Cruz

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

Alunos da rede municipal de ensino são alvo de projeto com fins à conscientizar e educar sobre preservação do meio ambiente. A ação integra as atividades da 48º edição do programa ‘Todos por São Luís’, uma iniciativa da Prefeitura de São Luís, coordenado pela primeira-dama, Camila Holanda, com participação das secretarias municipais e apoio de parceiros. São mais de 30 ações entre palestras, rodas de conversa, cursos, oficinas, serviços de saúde e assistência social, exposições, entre outros. Esta edição ocorre no bairro Santa Cruz e prossegue até dia 23 de setembro.

O programa tem proporcionado o aprendizado, a geração de renda e diversas oportunidades para as comunidades contempladas, destacou a primeira-dama, Camila Holanda. “É uma iniciativa de grande significado, que além de oportunizar o conhecimento e a capacitação aos moradores, estreita os laços com a gestão que está mais perto para receber as demandas, ouvir os anseios. A inclusão da comunidade estudantil é muito importante e o ‘Todos’ tem seu diferencial nessa aproximação, por tornar possível levar um conjunto de serviços essenciais e, agora, trabalhar com as crianças, nas escolas, as questões ambientais”, destacou a primeira-dama.

O projeto educativo de conscientização ambiental é coordenado pela Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp) e tem como tema ‘Homem e meio ambiente’, tratando da relação homem e natureza e a convivência harmônica entre estes dois elementos. “Com esse trabalho pretendemos sensibilizar os estudantes para a temática e despertar o interesse em desenvolver ações que possam garantir a preservação do ambiente”, pontuou a coordenadora pedagógica da Semosp e do projeto educativo, Márcia Cristina Matos Sardinha.

A roda de conversa sobre o meio ambiente debate subtemas, a partir do tema principal e finaliza com a produção de trabalhos sustentáveis, produzidos pelos próprios alunos. “Temos como base ações que as escolas já desenvolvem ou ideias que surgem durante os debates”, explica a coordenadora da ação. Os técnicos vão às unidades, apresentam o projeto e definem a proposta ambiental que será executada.

O projeto iniciou na manhã desta segunda-feira (11), na Unidade de Educação Básica (U.E.B.) José Assub, bairro Santa Cruz, com alunos do Ensino Fundamental, onde ficou definida a construção de uma lixeira educativa para estimular a coleta seletiva de resíduos.

No mesmo dia, alunos da U.E.B. Zuleide Bogéa, no bairro Vera Cruz conheceram o projeto. Na unidade é realizado trabalho de conscientização para coleta seletiva do óleo e a partir desta, as equipes propuseram a confecção de uma árvore sustentável. Nos galhos da árvore serão depositados itens sustentáveis e recicláveis como garrafas de papel e plástico, jornal e outros. Até o dia 22, uma unidade escolar será visitada pelo projeto.

Nesta quarta-feira (13), a partir das 8h30, as equipes da Semosp visitam os alunos do Ensino Fundamental a escola estadual Rio Grande do Norte, no Santa Cruz. A proposta é trabalhar o meio ambiente sob a ótica das ações da Semosp. “Vamos conversar com as crianças sobre o local onde vivem e o que anseiam no âmbito ambiental”, pontuou a coordenadora do projeto, Márcia Sardinha.

A coordenadora acrescenta ainda que os estudantes têm colaborado com o projeto e se mostram receptivas à proposta. “É para eles uma grande satisfação e uma forma de ocupar o tempo aprendendo. Notamos que ficam bastante satisfeitos pelo poder público estar presente em suas comunidades”, enfatiza. A primeira edição do projeto foi realizada no São Bernardo e alcançou 120 alunos.

CAPACITAÇÕES

Uma das diretrizes do ‘Todos por São Luís’ é gerar renda e emprego para a comunidade local. Para tanto, ao longo da semana são oportunizadas aos moradores diversas capacitações por meio de cursos e oficinas. Entre estes, informática básica, técnicas de vendas e atendimento ao público; panificação, doces e salgados; preparação para concursos: dicas e orientações; e confecções de bombons regionais. São oferecidos ainda, cursos de comida típica maranhense, confecção de bonecas, customização de roupas e confecção de sacolas para presentes.

A culminância desta edição será no sábado (23), no bairro Santa Cruz. As atividades iniciam às 8h, com apresentação da Banda da Guarda Municipal ‘Tenda Cultural’, aulão de zumba e torneio de futebol. A população terá acesso a diversos serviços, incluindo ações nas áreas de saúde, assistência social, infraestrutura, segurança alimentar, entre outros.

Na saúde, atendimentos em especialidades bastante procuradas como pediatria, clínica geral, ginecologia, dermatologia, odontologia e oftalmologia. Ainda, serviços de aferição de pressão arterial, aplicação de flúor, teste de glicemia, teste rápido de HIV, sífilis e hepatite C; vacinação contra o HPV, vacinação antirrábica, avaliação nutricional, entrega de medicamentos da Farmácia Básica e emissão de cartão do Sistema Único de Saúde (SUS).

Ações de embelezamento com limpeza de pele e maquiagem estão incluídas no conjunto de atividades. O público vai poder se informar sobre o vírus da dengue e conhecer mais na exposição de exemplares de insetos e moluscos. Baneres sobre leishmaniose, esquistossomose, malária e doenças de chagas, além de informações sobre qualidade da água para consumo humano também constam do ciclo de atividades. Em parceria com o Sebrae, o programa realiza também palestra sobre empreendedorismo.

As tendas serão montadas em frente ao Centro de Ensino do Estado Rio Grande do Norte, à Rua Mariano Lisboa, sn, Conjunto Radional, Outeiro da Cruz. Esta edição do programa abrange os bairros Santa Cruz, Vera Cruz, Conjunto Radional, Vila Radional, Divinéia e Vila Palmeira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Nome *
E-mail *
Site
Comentário *

Para comentar através do Facebook é preciso estar logado. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.

Comente com o Facebook

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.