“Semana de Educação para a Vida” discute problemas sociais na escola

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

geral

Reflexões abordam temas  do cotidiano de crianças e jovens

De 19 e 23 de junho, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) realizará a Semana de Educação para a Vida. O evento, que integra o rol de ações do calendário letivo, tem o objetivo de desenvolver atividades que não constam no currículo obrigatório, mas que fazem parte da vivência do aluno, com palestras e oficinas voltadas para ampliar o aprendizado.

Cleres Carvalho, coordenadora da Assessoria Pedagógica da Semed, afirma que os temas a serem trabalhados destacam problemas que interferem no desenvolvimento escolar. “Nessa semana todas as equipes da Secretaria darão suporte às escolas para que sejam reforçados os Temas Transversais, com os alunos da Educação Infantil e Ensino Fundamental” – informou.

De acordo com a secretária adjunta de Educação, Nilcea Martinho, “além das palestras, serão realizadas oficinas para refletirmos sobre onze temas voltados aos problemas sociais que muitas crianças e jovens enfrentam cotidianamente”.

Dentre os assuntos estão os direitos humanos, direitos das crianças e dos adolescentes, educação para as relações de gênero, sexualidade/ saúde e prevenção educação para as relações étnicorraciais (lei 10.639/03 e lei 11.645/08), sustentabilidade socioambiental, educação integral (Decreto 7.083/10), saúde da comunidade escolar, educação para o trânsito, prevenção contra doenças transmissíveis e economia e orçamento familiar.

Criada por lei Federal, as atividades são realizadas pelas secretarias de educação dos municípios e estados. “Todas as escolas de ensino fundamental e médio da rede pública no país devem realizar a denominada Semana de Educação para a Vida, de acordo com a Lei nº 11.988. Essa ação estimulará as práticas pedagógicas, fora do ambiente de sala de aula, criando mais oportunidades de aprendizagem” – enfatizou Josenildo Ferreira, secretário municipal de Educação.

Kayla Pachêco – ASCOM/PMI

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Nome *
E-mail *
Site
Comentário *

Para comentar através do Facebook é preciso estar logado. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.

Comente com o Facebook

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.