Atores que trabalharam com Woody Allen se dizem arrependidos

os últimos meses, diversos atores que trabalharam com o cineasta Woody Allen em seus filmes têm declarado arrependimento em participar de suas obras e até doado seus cachês. Presentes em seu próximo filme, “A rainy day in New York”, Rebecca Hall e Timothée Chalamet afirmam que não ficarão com seus salários, motivados pelas discussões sobre abuso sexual em Hollywood e por acusações contra o diretor.

Em sua carreira de mais de cinco décadas, Allen nunca conseguiu afastar totalmente a acusação feita em 1992 por sua filha adotiva, Dylan Farrow, de abusá-la sexualmente. O diretor, ator e roteirista nega a alegação e chegou a ser investigado, mas, com quatro Oscars e muitos outros prêmios, nunca tinha visto sua carreira verdadeiramente afetada – até agora.

O escândalo de abusos sexuais que estourou em Hollywood no final de 2017 derrubou muitas personalidades poderosas da indústria cinematográfica, entre elas Harvey Weinstein e Kevin Spacey. Mas Allen lançou em dezembro o filme “Roda gigante”, e já tem mais um programado para 2018, o que faz com que muitos lembrem da acusação contra o diretor.

“Ele é obcecado por garotas adolescentes”, escreveu o escritor Richard Morgan no jornal “Washington Post”, em janeiro. Ele chegou à conclusão após ler as 56 caixas de anotações arquivadas pelo cineasta na Universidade de Princeton.

“Foi o maior arrependimento da minha carreira”, afirmou a atriz Ellen Page (“Para Roma, com amor”) em uma publicação no Facebook.

Já Mira Sorvino (“Poderosa Afrodite”) pediu desculpas a Dylan: “Não posso imaginar como você se sentiu, todos esses anos enquanto você assistia alguém que você acusou de tê-la machucado quando criança em seus cuidados, sendo celebrado de novo e de novo”.

Há aqueles que defendam o diretor, no entanto. Alec Baldwin (“Para Roma, com amor”), que atuou em três filmes de Allen, disse no Twitter que a renúncia ao diretor e seu trabalho é “injusta e triste para mim”. “É possível apoiar sobreviventes de pedofilia e abuso sexual e ainda acreditar que Woody Allen é inocente? Acredito que sim.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Nome *
E-mail *
Site
Comentário *

Para comentar através do Facebook é preciso estar logado. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.

Comente com o Facebook

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.